30 de jun de 2008

Ainda na Franca

Estamos saindo hoje de Grenoble e vamos agora para Nantes.
Como falei ficamos hospedados, Flavio e eu, na casa de um casal amigo em uma fazenda.
Sábado Flavio teve reuniäo na FIAN Franca. Passamos a manhä na FIAN.
De tarde passeamos pelo centro de Grenoble. Voltamos para a Fazenda no ínicio da noite.
Como estamos no veräo, a noite ainda estava clara. Ficamos até 11 horas da noite comendo churrasco e tomando vinho.
O domingo foi muito interessante. Acordamos um pouco mais tarde. E fomos para outro vilarejo, onde outro casal mora.
Lá fizeram um almoco para a gente e as pessoas voluntárias e trabalhadores da FIAN.
Foi muito interessante.
Quando voltar para Heidelberg, conto com mais detalhes fotos, ok?
Por enquanto...
Indico a página da FACE IT ACT NOW
Que tal visitar e inserir uma foto, se você é contra a fome?
A página onde está situado o álbum virtual pode demorar para carregar, mas se esperar um pouco, vale a pena.

Até breve.

28 de jun de 2008

Vou sair de férias

Depois da festinha, que pode ter parecido simples, mas deu um trabalhão... Vou descansar e aproveitar o verão.
Quero deixar uma dica, um link, chamem do que quiserem.
Mas a questão é, se você fica indignad@ com a situação de fome e violações que acontecem por esse mundão e tá afim de se manifestar, ou seja, mostrar sua cara de indignad@, entre nesse link da Face-it-act-now.
Neste link, você pode inserir uma foto e ela ficará lá no álbum de pessoas que mostraram a sua cara contra a fome.
A Face-it-act-now, é um síte que faz parte da campanha contra a fome da FIAN.
Se quiser escrever algo em seu blog ou em email, fique a vontade.
Novidades
Estou em Grenoble, na França, hospedada na casa de amig@s que fica em uma fazenda.
Acordei 6 horas da manhã com o béééé de uma ovelha ou uma cabra, não vi, apenas escutei.
Vi meu blog e com alguns erros de português, preciso prestar mais atenção quando escrever.
Acho que tem muitas figuras, talvez poluindo um pouquinho, o que acham?
Quando inserirem a foto na Face it act now me avisem, ok?

26 de jun de 2008

Os bastidores do Arraial

Todo mundo foi convidado a entrar na brincadeira do Meu Arraial Virtual.E foi muito divertido.
Vovó Rô (SP) foi a primeira a entrar na brincadeira e deixou várias receitas típicas das festas juninas.
Marlene (SP) mandou o filho e os Netos. Além do bolo decorado de arraial e do convite de aniversário de nhô Pedro.
Ernâni
(RJ) lembrou da brincadeira de infância "estrepa moleque".
Dinha
(SP) também veio trazendo comidinhas.
Jaqueline (RJ) topou dançar quadrilha.
Sandra (Alemanha) mandou Os Polminhas.
Andréa (USA) foi convidada a participar com uma receita vegan. O bolo de chocolate fez um sucesso incrível.

Minha irmã (PA) foi remexer no baú e mandou fotos de caipira.

Só recebi bons comentários e acho que todo mundo se divertiu, inclusive quem só bisbilhotou e não comentou.
Eu também recebi emails legais com comentários sobre o arraial.

Se eu esqueci de mencionar a participação de alguém aqui, me desculpe...

As noivas e as missesAs noivas e as misses receberam uma proposta, quase que uma intimação para participar do Arraial.
Eu queria que a quadrilha tivesse 3 noivas, mas somente duas aceitaram.
E eu fiquei super feliz com isso.
Se alguém tivesse dito que gostaria de ser a noiva na quadrilha, eu também teria aceitado. Mas ninguém se ofereceu.

As noivas foram escolhidas, porque acompanhei a história delas pela internet sobre como conheceram o amor da vida delas e como foi o casório.
Eu sou bem romântica e adoro saber histórias de amor.
Achei que era pertinente combinar as duas coisas, festa junina e amor, no dia de São João.

Nora é uma pernambucana que mora na Espanha e tem uma linda história de amor.
Ela tem o dom da escrita, quem não conhece o blog dela não imagina o que está perdendo. É muita emoção e sensibilidade.

Célia, a outra noiva, é cearense e mora em Estocolmo. Eu conheço quase toda a família dela que mora em Fortaleza. Já falei disso por aqui.
O blog da Célia é muito gostoso também. Ela fala do cotidiano, de comidinhas e da vida na Suécia. É muito legal. Célia é uma pessoa muito querida. Este ano, ela completou 19 anos de casada. Parabéns Célia e Kurt!

Ciça foi convidada para ser a miss, achei que era a cara dela. O blog dela é uma maravilha, desses que a gente ler e fica com um sorriso na cara. Égua da mulher engraçada!!!

Rosivone, a outra miss, não tem blog. É minha irmã. Quando éramos crianças, morria de inveja dela, pois ela sempre ganhava os concursos de miss caipira. Ela era bem extrovertida, conseguia rapidamente vender os votos. Além de ser muito simpática.

Já eu...nunca fui miss, sou muito tímida. Depois de grande, aprendi a apitar quadrilha.

Galera valeu a participação!!

São Pedro tá aí, tomara que não chova.

25 de jun de 2008

Alemanha e Turquia na EUROCOPA

Para quem torcer? Eis a questão.
Imigrante torce para imigrante?
Imigrante torce para o país que vive?
Sei lá...tá díficil.
Vida de imigrante não é fácial, sou solidária com a Turquia.
Mas @s alemães foram muito solidári@s com a gente, sou solidária com el@s.
Eitha joguinho díficil.

23 de jun de 2008

Quadrilha, a dança!

No Wikkipédia, a dança da quadrilha é de origem holandeza e também alemã. Quem díria hein?
Mas aqui, diz que é francesa.

A dança da quadrilha é uma tradição muito popular em festas juninas. É formada por pares.
Uma pessoa faz a a animação do grupo. É preciso gritar o comando dos passos para os casais sairem dançando pelo salão.
Já fui animadora e também dancei quadrilha, a-d-o-r-o!!!

Mas sou do tempo das antigas. Do anarriê, anavantur...não gosto das quadrilhas estilizadas e concurseiras, parecendo um carnaval, que também gosto, mas...
Carnaval é carnaval.
Festa junina é festa junina.
E amanhã teremos a quadrilha virtual aqui no meu arraiá.
Tem gente vindo de vários lugares do mundo.
Vocês vão conhecer a Noiva da quadrilha e a Miss.

Eu vou comandar a quadrilha e Flavio vai tocar sanfona.

Alguns passos:
Balancê.
Returnê.
Passeio na Roça.
Tunel.
A grande roda.

E muito mais

Ficou com vontade de entrar no Arraiá? Então vem sô, que tá bom demais da conta!

Inté!

Comidinhas do Arraiá

Atualizei o álbum com as comidinhas.
Ontem fizemos uma farra aqui em casa.
Flavio fez Curau.
Eu fiz Mingau de Milho Branco e massa para Pastel Frito.
Leo e Claudinha fritaram os pastéis.

20 de jun de 2008

Enquanto isso no meu arraiá virtuá

Toca de um tudo:

"Embarca, morena, embarca
molha o pé mas não molha a meia
viemos de nossa terra
fazer barulho na terra alheia"

E as comidinhas...por enquanto são essas:

Dinha, está oferecendo Cocada de Corte e Bolo de Aipim.
Vovó Rô ofereceu arroz doce.
E ainda tem o meu Bolo de Macaxeira e Tapioquinha.
E agora me deu vontade de comer Maniçoba.
Todo mundo fala de canjica, será o mesmo Mingau de Milho Branco ou Curau?
Dizem que essa iguaria não pode faltar em Arraiá. Mas até agora por aqui ainda não chegou...
Vovó Rô fez Canjica e Bolo de Fubá.
Andréa trouxe Bolo de Chocolate Vegan. Sim é possível fazer essa delícia. Veja receita no link aqui.

Aqui estão as delícias






19 de jun de 2008

O arraiá tá animado!

Arraial é o local onde acontece os festejos juninos. Tem gente que chama quermesse e tem gente que chama arraial.
No arraial tem comidinha, música, dança, bingo, pescaria, e etc...
O meu arraiá começou a ficar animado.

Marlene mandou nhô Pedro e nhô Luis Victor, seus netinhos, alegrar e pinotar no meu arraiá.
Eles vieram da cidade grande, São Paulo.

Nhô Pedro fez aniversário no dia 03 de junho e fez um arraiá também. Essa é a foto do convite dele, que inspirou a minha figura lá em cima.

No arraiá de nhô Pedro o bolo foi decorado como um arraial e me deu água na boca!Aqui, as figurinhas....cada um com a cara mais sapeca que o outro!
Nhô Pedro





Nhô Luis Victor





E o meu amigo Ernâni, que mora no Rio de Janeiro lembrou com saudades da brincadeira "estrepa-moleque".

O "estrepa moleque" era um foquete parecendo uma esperial, que, quando aceso, saía pulando sem destino e deixava todo mundo assustado, e a gente adorava assustar, sobretudo, as meninas!

Moleque danado tu, hein Ernâni?!

Os ensaios para a quadrilha já começaram.
A noiva é estupenda.
E a Miss não fica atrás.
Será que alguém consegue advinhar quem são?
Dica: são brasileiras, expatriadas e blogueiras.

Quem quiser entrar, dá tempo. A quadrilha e o desfile da Miss será no dia 24, dia de São João!

18 de jun de 2008

O relativismo de Leonardo Boff

Há tempos que ando refletindo sobre a blogosfera.
Os blogs invadiram o mundo e transformaram a comunicação. Há vários tipos de blogs. Acho que os meus preferidos são aqueles que tem um toque pessoal, mesmo que seja de cunho jornalistísco.
Eu visito vários tipos de blogs e algumas vezes, tenho outra opinião sobre política, time esportivo, comida, religião e por aí vai. Eu respeito isso.
Adotei para a blogosfera o lema dos direitos humanos "somos diferentes, mas temos direitos iguais".
Ontem li este artigo "Do bom uso do relativismo", de Leonardo Boff, e comparei imediatamente com a blogosfera e com os direitos humanos.
Ele começa o artigo dizendo:
Hoje pela multimídia, imagens e gentes do mundo inteiro nos entram pelos telhados, portas e janelas e convivem conosco..................Há gente que, sem deixar de ser gente, é diferente.....................Tudo vale na medida em que mantém relação com os outros, respeitando-os em sua diferença.......Devemos fazer o bom uso do relativismo, inspirados na culinária. Há uma só culinária, a que prepara os alimentos humanos. Mas ela se concretiza em muitas formas, as várias cozinhas: a mineira, a nordestina, a japonesa, a chinesa, a mexicana e outras. Ninguém pode dizer que só uma é a verdadeira e gostosa e as outras não. Todas são gostosas do seu jeito e todas mostram a extraordinária versatilidade da arte culinária. Por que com a verdade deveria ser diferente?

Achei perfeito para minhas reflexões. Recomendo a leitura completa do artigo aqui.

17 de jun de 2008

Em ritmo de arraial

Pessoal entrei no clima de festa junina.
Vou provindenciar as coisas para o meu arraiá.

Limpar o terreno, cortar bandeirinha, fazer o vestido, comprar o chapéu de palha para o Flavio, começar os ensaios para a grande quadrilha...quem quiser entrar, tem vaga.

E ainda tenho que passar na casa das cumadis e cumpadis para avisar da festança.
Enquanto isso compartilho com ocês uma viagem que fiz em fevereiro para Holanda e que não falei aqui.

E podem deixar as sugestões de brincadeiras, músicas, comidas, estórias, etc...Quem quiser mandar foto com traje típico tá valendo.
Inté.

Uma viagem para Holanda

Essa viagem foi em fevereiro e acabou passando batido por aqui.
Mas foi uma viagem inesquecível, conheci de uma só vez várias cidades, além de tudo re-encontrei uma velha amiga de Brasília.

Nós saímos de trem de Heidelberg, foram quase 5 hora e meia até Den Haag. Às 22 horas fomos passear pelas redondezas do Hotel e a cidade era um agito só, em plena terça-feira. Adorei essa movimentação lá.

Na quarta a noite, fomos para Saintpoort, onde minha amiga mora.

Na quinta, fizemos um passeio só de mulheres, passeamos de bicicleta por Saintpoort, visitamos um moínho de trigo bem antigo. De tarde, fomos para Haarlem, passemos pelas lojas, experimentamos roupas e conversamos bastante.

No outro dia fomos para Amsterdan. Lá, Flavio e eu, fizemos um passeio romântico de barco pelos canais. Aproveitamos e fomos ao Museu de Van Gogh.

Já no sábado, fizemos um passeio de carro muito divertido também. Nós com nossos maridos e mais o Christian, um garotinho muito sapeca e inteligente, filho da Gracy e do Phillip.

De carro fomos para Spaarndam, um vilarejo onde tem uma estátua de um menino com o dedo no dique. Dizem que ele salvou a Holanda de uma inundação.

O dia estava lindo, ensolarado, mas bastante frio. Fomos à praia em uma cidade chamada Ijmuidem.

E também fomos em Beverwijk para comprar peixe.

E ainda fomos em outra cidade que não lembro o nome, mas tinha um mercado enorme muito legal com comidas e outras coisitas de várias partes do mundo.

Agora um aparte nesse passeio para falar da minha amiga Gracy, que é uma amiga muito especial e querida.
Temos muitas coisas em comum, somos expatriadas e voluntárias na FIAN. Ela na secção da FIAN Holanda.
Gracy é uma das amigas mais chics que tenho. Adoro trocar idéias com ela sobre roupas, acessórios, etiquetas, entre outras coisas. Ela é super bem humorada e nunca vi ela descer do salto em alguma situação constrangedora, assim como nunca vi ela tratando mal ou sendo grossa com alguém.

Durante minha estadia na casa dela, nunca conversamos tanto. Descobri até alguns segredinhos dela. Ela foi miss e participou de vários concursos de beleza nacional e internacional. Mas não espalhem por favor. Ela tem vergonha de dizer isso.

Compartilho uma apresentação que enviei para nossas amigas em comum de Brasília


Foi uma viagem maravilhosa.
Aqui tem algumas fotos.

14 de jun de 2008

Relembrando meu 1º Arraiá


Eu não tenho certeza se foi o primeiro, mas é o primeiro registro da festa junina que tenho.

O retrato foi na escola que estudava em Macapá, em 1976.

Paulinho era meu vizinho e estudava junto comigo. Ele era português. Os pais voltaram para Portugal quando eu ainda era criança e nunca mais tive notícias deles.

E o meu arraiá virtual continua valendo...veja o post anterior.

13 de jun de 2008

Vamos fazer um arraial?

Para animar nossa festa, eu indico a música do Arraial do Pavulagem, grupo regional, que a partir do dia 15 começará o arrastão todos os domingos de junho em Belém, comemorando a maioridade absoluta em seus 21 anos de existência.
"Lá vem meu boi lá vem,
pelas ruas de Belém"

Hoje é dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro ou o santo dos pobres.
Quem quiser fazer simpátia é só ir neste síte aqui.


O meu bolo de macaxeira já saiu do forno.

E a tapioquinha (ou beijú) já tá esfriando. Se quiser pegar a receita, ou saber a lenda da mandioca é só clikar na palavra tapioquinha...


Vovó Rô trouxe arroz doce e algumas simpantias para Santo Antônio também.

Vamos dançar quadrilha? Mas eu não quero ser a noiva...

Quer participar do meu "arraiá"? Vem, entra e fica a vontade...se quiser deixar uma sugestão, uma brincadeira, uma foto, uma receita, é só mandar que eu vou acrescentando.

Vale até o dia 29 de junho (Dia de São Pedro).

Espero fazer um post coletivo aqui, com as contribuições que chegarem hoje, amanhã, depois... 'Ah meu São João, espero que chegue...'

Então sinta-se convidad@ para o meu arraial...vem abrilhantar a festa com tua presença.

12 de jun de 2008

Eurocopa: Alemanha perdeu para Croácia

Croácia 2
Alemanha 1

Segundo Flavio, a Alemanha jogou mal.
Eu só assisti o segundo tempo. Não gosto muito de futebol...
Torci pela Alemanha.
E gostei de ver David Odokor, que tem até um síte e Balac.
Eles podem não ter dado um show de bola, mas deram um show a parte no quesito beleza e gingado na disputa pela bola.

Passe em casa - Tribalistas

Para comemorar o dia dos namorados, adoro essa música.

Bom para os olhos, ouvidos e coração

Re-encontrei Mama Terra.
Uma agência de comunicação afro, indígena e feminina na Europa. A sede é em Hamburgo.
Marco Romão é o jornalista responsável, uma pessoa que eu há anos ouvia falar dele.

Agora fico me perguntando, "será o mundo pequeno ou estamos em sincronia?"

Quem quiser conhecer o síte, o endereço é esse:
http://www.mamaterra.de/

E quem quiser escutar português e alemão com sotaque brasileiro, além de ouvir uma boa música, visite este síte da rádio mama terra: http://www.mamaterra.de/html/radio_mamaterra.html

Taí a minha dica para quem tá no Brasil, na Alemanha, em Portugal e em qualquer parte do mundo.
E bom também para quem está aprendendo alemão ou português.

10 de jun de 2008

Sapatos e bolsas

Há +/- três semanas eu peguei minhas sandálias que estavam guardadas no porão e levei as botas para lá. Depois que arrumei tudo fiquei boquiaberta com tanto sapato que eu tenho. Alguns eu nem lembrava mais.

Quantos sapatos você têm ?

No total tenho 25 sapatos. Divididos em:

15 sapatos, que são na verdade sandálias tipo: anabela, babuche, sandália de dedo, com tiras, sapatilha, só de enfiar, etc...
1 tênis
1 sapatênis, esse bem velhinho e já foi da minha cunhada e eu surrupiei com o consentimento dela quando estive em Belém, em janeiro deste ano.
4 pantunfas
2 sandálias de borracha leve
1 sandália de palha
3 botas cano curto, uma delas tá velha e se acabando, é a minha preferida e não tenho coragem de jogar fora
1 bota cano alto

Meu sonho de consumo era ter um armário onde eu pudesse ter todos à vista, bem arrumadinhos, um do lado do outro.

Bolsas...já foi minha paixão incontrolável.
Eu tenho várias. De várias cores e tamanhos e já tive mais, por incrível que pareça.
Gosto tanto de bolsa, que a foto que está aí no blog há mais de um ano, é praticamente da bolsa.
Despretenciosamente cheia de pavulagem!

Quantas bolsas eu tenho???
Ainda não contei.


Você já contou quantos sapatos e ou bolsas você tem?

8 de jun de 2008

Cazuza, não desgruda de mim, exageradamente!


Hoje eu tô bem Cazuza... querendo



Pro dia Nascer feliz
Vendo mentiras sinceras na entrevista com a inteligente Marilia Gabriela
E curtindo 9 minutos do filme sobre a vida dele, um pouquinho do menino rebelde, poeta que viveu no limite e que fez parte da minha geração anos 80...
Tudo isso no maravilhoso youtube.

6 de jun de 2008

Sincronicidade, cabelos e Guaranis

Querid@s vocês acreditam em sincronicidade?
Eu acredito!
Ontem eu estava procurando sobre a tendência dos cortes de cabelos no Brasil na internet, isto é, qual a última moda de cabelos?

E vejam o que eu encontrei....o título era: "Bebês morrendo de fome e nada acontece. Será que é porque são índios?"

Link para ler a matéria:

http://claudia.abril.com.br/materias/2444/?pagina2&sh=34&cnl=45&sc=

Eu não consegui descobrir a data da publicação da revista, acredito ser de 2005 ou 2006.
Essa reportagem na revista Claudia me surpreendeu.
Conceito de Sincronicidade (wikkipédia)
Sincronicidade é um conceito desenvolvido por Carl Gustav Jung para definir acontecimentos que se relacionam não por relação causal mas por relação de significado. A sincronicidade é também chamada por Jung de "coincidência significativa".
O termo Sincronicidade foi utilizado pela primeira vez em publicações científicas em 1929, porém C.G.Jung demorou ainda mais 21 anos para acabar o livro "SINCRONICIDADE: UM PRINCÍPIO DE CONEXÕES ACAUSAIS", onde expõe o conceito e propõe o início da discussão do assunto. Um de seus últimos livros e segundo ele o de elaboração mais demorada devido a complexidade do tema e da impossibilidade de reprodução dos eventos em ambiente controlado.
Basicamente, é a experiência de se ter dois (ou mais) eventos que coincidem de uma maneira que seja significativa para a pessoa (ou pessoas) que vivenciaram essa "coincidência significativa", onde esse significado sugere um padrão subjacente.
A sincronicidade difere da coincidência, pois não implica somente na aleatoriedade das circunstâncias, mas sim num padrão subjacente ou dinâmico que é expresso através de eventos ou relações significativos. Foi um princípio que Jung sentiu abrangido seus conceitos de Arquétipo e Inconsciente coletivo.
Acredita-se que a sincronicidade é reveladora e necessita de uma compreensão, essa compreensão poderia surgir espontaneamente, sem nenhum raciocínio lógico. A esse tipo de compreensão instantânea Jung dava o nome de "insight".
Jung afirmava que temos quatro funções básicas: razão, emoção, sensação e intuição. No nosso ser, geralmente uma delas é predominante. Mas quando trabalhamos internamente estas funções na direção do equilíbrio, uma nova função é acrescentada: a sincronicidade.

4 de jun de 2008

Piada regional

CINEMA EM CAMETÁ

Os grandes sucessos do cinema, ao serem exibidos em Cametá, uma cidade do interior do Pará que tem um dialeto próprio, não davam público.
Então, seu cinema estava quase indo à falência.
Para salvar os negócios, o proprietário resolveu adaptar seus títulos ao dialeto local.
Pronto, fez fila, ninguém perdia um único filme. Aqui vão alguns exemplos:

*Velocidade Máxima = 'Rápidu pa Purra'

*Duro de Matar = 'Escruto de Morrer'

*Esqueceram de Mim = 'Me deixaram Suzinho'

*Coração Valente = 'Curação presepeiro'

*Free Willy = 'Tambaqui Porrudo'

*Tubarão = 'Mapará qué mata'

*Tubarão II = 'Mapará qué Mata de Nuvo'.

*Titanic = 'Narfrágio do Fé em Deus '

*Epidemia = 'Mina de furunculo'

*Máquina Mortífera = 'Jegue Matadô'

*Fantasma = 'A Visage'

*Querida Encolhi as Crianças = 'Muié as Criança tão Gititas'

*Corra Que a Polícia Vem Aí = 'Te Abicora que os Homis tão na Ilharga'

*Priscila, a Rainha do Deserto = 'Bando de Fresco Alegre '

*As Margens da Loucura = 'Na Ilharga da Duidera'

*Tomates Verdes Fritos = 'Mandioca Escruta e Rançosa'

*Rio Babilônia = 'Igarapé Pervertido '

*Poço das Vaidades = 'Olho d'Água Luxento'

*Splash, uma Sereia em Minha Vida = 'Spraxi, Minha Muié é um Curimatá'

*A Gaiola das Loucas = 'Arapuca de Veado '

*9 1/2 Semanas de Amor = 'Quase 10 Semanas de Nheco Nheco '

Essa foi Paidégua !!!

A piada eu recebi por email.
A foto é do blog Cametáforas. Um blog que gostei de ter encontrado.

3 de jun de 2008

Crise alimentar no mundo, como isso te afeta?

Especialistas, observador@s, blogueir@s, algumas pessoas já falaram sobre esse problema.
Eu, por enquanto só estava acompanhando as notícias pela internet, arrisquei e li uma reportagem em alemão, e escuto na FIAN algumas discussões a esse respeito.

A crise começou a me afetar, quando voltamos da viagem do Vietnam e Filipinas em março. Depois de 15 dias fora e sem ir ao supermercado, foi difícil não perceber o aumento dos preços dos produtos alimentícios.

O mais vísivel que percebi de imediato foi o preço do arroz.
Ele custava em fevereiro, 70 centavos de euros (0,70 euros) e em março estava custando 99 centavos de euros (0,99 euros).

Logo depois veio a questão do Haiti, e o fato do aumento de preço dos biscoitos feitos de lama que @s haitian@s comem.

Aí, foi uma notícia triste atrás da outra. Notícias doloridas, com muitas violações de direitos humanos, fome, violência e desastres pelo mundo.

Eu ando sensível ultimamente com os nervos a flôr da pele.

O trabalho social, é triste, dolorido...mas também desafiador.

Nesse período eu vi um vídeo de um macuxi que foi preso em Roraima, eu senti a dor nos olhos dele, eu tive um aperto no coração.

Esse aperto não foi literal, eu realmente senti uma dor no peito, parecia que tava sendo espremido. Eu pensei que ia ter um ataque do coração. Fiquei apavorada, pois estava sozinha. Ainda por cima meu coração começou a acelerar. As batidas eram fortes e eu não tenho problemas de coração.

Aos poucos eu fui me acalmando. Mandei várias mensagens para o meu cérebro. E liguei para minha mãe, que tão longe, sem saber de nada o que tinha acontecido comigo me acalmou.

Isso pode parecer uma frescura, uma pavulagem besta, um xilique, mas juro que não é.

Aqui tem uma petição online para ser enviada ao Secretário Geral das Nações Unidas sobre a crise alimentar.
http://www.avaaz.org/po/global_food_crisis/4.php?cl=95280144

Ainda quero escrever melhor sobre a crise alimentar.

1 de jun de 2008

Olha o Arraial do Pavulagem chegando...