29 de jun de 2012

Poesia de Emily Dickinson


Florescer
Florescer – é Resultar – quem encontra uma flor
E a olha descuidadamente
Mal pode imaginar
O pequeno Pormenor

Que ajudou ao Incidente
Brilhante e complicado,
E depois oferecido, tal Borboleta,
Ao Meridiano

Encher o Botão – opor-se ao Verme –
Obter o que de Orvalho tem direito –
Regular o Calor – escapar ao Vento –
Evitar a abelha que anda à espreita,

Não decepcionar a Grande Natureza
Que A espera nesse Dia –
Ser Flor é uma profunda
Responsabilidade.

26 de jun de 2012

Fiz a 2ª cirurgia

No dia 11 de junho fui internada para fazer a 2ª cirurgia, isto já estava nos planos desde a descoberta do câncer de ovário em fevereiro.
As três sessões de quimoterapia reduziram o restante do tumor, mas era preciso retirar tudo o que ainda estava visível, e os médicos acharam que este era o melhor momento.
A cirurgia foi longa e dolorosa, mas agora já estou em casa descansando.
Boa semana!

15 de jun de 2012

Eu e meus chapéus

Os chapéus protegem minha cabeça quando tá frio, protege minha pele e minha careca do sol, além de dar um charme todo especial, não é mesmo?!
Até agora tenho apenas seis. Deve ser porque sou minimalista.
Tô adorando usar chapéus :)

12 de jun de 2012

Shortinho com legging em plena primavera!

Para quem não sabe, a primavera aqui é friorenta muitas vezes. Nós já tivemos temperaturas que variavam de 5ºC até 32ºC.
E como eu queria usar meu shortinho, aderi a moda de usar por cima da legging. E sabes que gostei?
Veja algumas produções com short + legging.
Vale ressaltar os chapéus, não ficaram uma graça também?
Tudo isso é para me proteger do sol, por conta da quimioterapia.

10 de jun de 2012

Potsdam, eu fui!

Fomos para Berlim semana passada.
Plaquetas hemoglobina, células brancas e células vermelhas estavam bem, obrigada!
A decisão foi tomada em cima da hora, como sempre. Flavio tinha uma palestra na última quinta-feira em Berlim, por isso chegamos lá na quarta no final da tarde. Fomos primeiro para o hotel, depois demos uma voltinha, jantamos uma comida bem típica, tomamos cerveja e voltamos para o hotel para descansar, afinal eu estou bem, mas não posso bobear.
Na quinta, Flavio trabalhou, eu encontrei uma amiga, batemos perna um pouquinho e conversamos muito.

Na sexta fomos para Potsdam.
Lá optamos por um tour guiado com três paradas. Foi uma ótima decisão. Potsdam é grande, cheia de palácios, jardins e muita história.
O dia tava lindo, com sol e calor. Isso me deixou um pouco cansada, mas valeu a pena, foi muito legal!
Aqui tem alguma fotos, para ver o álbum, basta clicar em cima da foto.
Potsdam
Lugares imperdíveis em Potsdam:

- Ponte de Gliencker - na época da guerra fria entre Estados Unidos e Rússia, era nessa ponte que os espiões e presos políticos eram trocados.
- Palácio de Sanssouci
-Parque de Sanssouci
- Palácio da Cecíliahof - local que cedeu a famosa Conferência de Potsdam
- Babelsberg - área cinematográfica alemã e européia

No final da tour, estávamos super cansados e decidimos voltar para Berlim.
Espero um dia voltar lá para conhecer algum palácio, especialmente o Palácio Novo que fica no Parque de Sanssouci, ir até a Ponte de Gliencker, passar algumas horas na Babelsberg e fazer o tour de barco.
Bom dá para ver que é preciso no mínimo 2 dias para fazer tudo isso.
Por enquanto posso dizer: Potsdam, eu fui e quero voltar!

8 de jun de 2012

Em Heidelberg tem...

Um escargot  atravessando a rua.

Uma cestinha cheia de saquinhos com lavanda perfumando toda a rua.


Um kebab mexicano :)


5 de jun de 2012

Eu tive uma tekinha!

Estou montando um álbum de fotos dos momentos de trabalho, mas não tem sido fácil, por três motivos:
1º- se eu estava trabalhando, não podia fotografar;
2º - quem é fotógrafa pouco é fotografada. Mesma as amadoras, como eu;
3º - se alguém me fotografou, esqueceu de me enviar :(

Conversando com uma amiga sobre esse assunto, fotografar e ser fotografada, lembrei que minha 1ª câmera fotográfica foi uma tekinha, e eu tinha 11 anos de idade.
Então eu acho que desde criança eu gostava de fotografar. Até tive outras câmeras depois da tekinha, mas não me aperfeiçoei.
Atualmente, faço fotos com o celular e com minha câmera digital, que por sinal já tem mais de 5 anos. Talvez seja hora de trocar de câmera!

3 de jun de 2012

Europa: dicas de viagem

Ninguém me perguntou, mas vou me atrever a postar algumas dicas de viagem, que serve não só para a Europa, como para outros continentes também.
Tudo baseado na minha experiência, se alguém quiser complementar, fique à vontade!
Um coisinha importante: sou capricorniana, isto é, muito prática, racional, e minimalista, esta última característica não tem nada haver com o signo.
Vamos lá...
CLIMA
Antes de viajar, procure saber como é o clima da cidade que você vai visitar. É melhor saber isso antes para não passar frio e nem calor.
Geralmente nos sites do governo local, na parte de turismo, existe informação sobre clima.
Eu sempre consulto este site alemão: http://www.wetter.de/, mas existem outros.
Sabendo como é o clima da cidade, eu  arrumo a mala.
MALA:
Como sou minimalista, geralmente viajo com mala pequena. Acho mais prático para carregar, mesmo as de rodinhas. Claro que em uma viagem mais longa, como por exemplo quando vou ao Brasil, levo uma mala mediana e uma pequena.
ROUPAS
Para viagens curtas, levo somente as roupas necessárias para o número de dias que vou passar na cidade.
Para viagens mais longas, malas medianas que caibam mais roupas. Nesse tipo de viagem, nunca conto o número de roupa por dia, pois aí existe a possibilidade de lavar e repetir sempre.
Se está muito frio, já vou vestida com um casaco, assim não ocupa lugar na mala, e olha: casaco de frio ocupa muito espaço.
Se é verão, capricho em roupas mais leves.
Agora na minha fase sem cabelos vou ter que repensar os acessórios de cabeça, como chapéu, toucas e lenços. Não vai dar para levar todos e vou ter que escolher a dedo.
SAPATOS
Sempre levo meus sapatos em saquinhos de pano ou de plástico para não sujar as roupas.
Se quero levar uma bota, já vou calçada, pelo mesmo motivo do casaco.
Mas se não está muito frio, prefiro viajar de tênis, acho mais confortável.
Gosto de levar um sapato no pé, e outro na mala.
Depois de fazer o mochilão no leste europeu em 2009/2010, gosto de levar uma sandália de dedo, preferencialmente havaianas, no caso de ficar em albergue. Assim dá para tomar banho de sandália. Pois geralmente nos albergues os banheiros são coletivos.
Tênis é o meu melhor amigo em viagens por aqui, pois nós andamos muito. Achamos que a pé conhecemos mais a cidade.
KIT CORPORAL
Shampoo, condicionar, sabonete corporal, sabonete fácil, desodorante, pasta de dente e perfume. Eu prefiro levar embalagens menores. Assim não pesa na mala, especialmente se são produtos que não vou usar com frequência como shampoo.
Uma bolsinha come remédios também é muito útil.
Agora na minha nova fase, vou excluir shampoo&condicionador, incluir maquilagem, demaquilante, base, algodão e acetona.
DINHEIRO
Prefiro usar mais o cartão de crédito ou de débito automático. Não gosto de viajar com muito dinheiro.
Sempre levo uma certa quantia para usar na compra de passagens de ônibus, trem, bonde, metrô.  E também para emergências.
Prefiro sacar dinheiro quando chego na cidade.
Já me disseram que isso não é vantagem quando se viaja para cidade onde a moeda não é a mesma do país de origem. Mas eu ainda acho melhor não viajar com muito dinheiro na bolsa, mesmo que eu pague o câmbio do dia, que pode até variar e ser mais caro.
HOSPEDAGEM
A escolha do lugar para dormir depende muito do que a pessoa tá afim e do bolso (din din)
Hotel - geralmente é mais confortável, depende de quantas estrelinhas têm. Quanto mais estrelas, mas caro fica.
Albergue - aqui na Europa geralmente são bons e baratos. Tem uns que o desjejum é excelente.
Já fiquei em hotel e em albergue. A única coisa chata do albergue é ter que dividir o quarto com uma pessoa desconhecida, mas existem alguns que você paga mais caro e fica sozinha. E tem a questão do banheiro ser coletivo.
Quarto - Eu já li em algum lugar que muita gente que mora em casa com muitos cômodos tá alugando quartos, deve ser a crise. Nunca fiquei hospedada assim, mas deve ter suas vantagens.
Casa de amig@s - é uma ótima opção, pois é barata, porém é preciso ter boas maneiras para não incomodar a/o amig@. Eu já fiquei várias vezes em casa de amig@s.
É preciso ficar atenta(o):
- Aos hábitos d@ don@ da casa, horários de acordar, dormir, trabalhar;
- Oferecer ajuda nas tarefas domésticas;
- Evitar fazer refeições na casa, ou somente quando convidada, se convidada agradecer, retribuir a gentileza com flores, vinho, chocolates, ou outra coisa.
- Evitar dar trabalho ou ser inconveniente.
- O ideal é ficar por pouco tempo, no máximo uma semana, penso eu.

Ficou grande o post, mas por enquanto é isso!