27 de fev de 2015

Um almoço especial com as amigas

Macaxeira cozida
Pirão
Arroz
Moqueca de camarão
Guaraná e champanhe alemã 

E muitas risadas... Um encontro maravilhoso para celebrar a vida! 

Porque a vida é bela! 

25 de fev de 2015

Como prevenir o câncer de ovário?

Isso é muito difícil, infelizmente.

Mas algumas coisas podem ajudar muito:

1- Ir na(o) ginecologista anualmente e 
2- Fazer os exames de rotina, como papanicolau por exemplo.

Peça a sua/seu ginecologista para fazer também:

1- Uma ultrassom intravaginal
2- O exame de sangue CA125

Se o plano de saúde ou o SUS não cobrir esses exames, use suas economias, peça dinheiro emprestado, mas não se poupe de fazer esses exames.

Prevenção nunca é demais.


21 de fev de 2015

Sorteio de 1 kit chocolate de páscoa

Decidi fazer uma brincadeira aqui no blog.

Inicialmente era só entre a a família e amigas de Macapá, mas resolvi ampliar para todas e todos comentaristas que passam por aqui.

No dia 01/03/2015, vou sortear um comentário feito em qualquer post publicado neste mês de fevereiro. A pessoa agraciada receberá um kit de chocolate de páscoa.

Já comecei a montar o kit... Acho que vai fical legal.

17 de fev de 2015

Há 3 anos sobrevivendo ao câncer de ovário

Há três anos, eu acordei após uma cirurgia que durou mais de cinco horas,  e fui diagnosticada com
câncer de ovário.

Eu quase não acreditei, mas era a minha nova realidade.
Tive que aceitar e readequar a uma nova vida. Eu também tinha uma colostomia para enfrentar.

Eu tinha muitos planos para o primeiro semestre de 2012.
Eu estava com passagem comprada para o Brasil na semana seguinte a cirurgia.

Lá, eu ficaria por três para concluir a segunda etapa da minha pesquisa de campo.
Eu passaria o aniversário de 70 anos da minha mãe, tínhamos planejado uma grande festa para ela.
Eu estava organizando um workshop em um congresso internacional de nutrição.
E também apresentaria no mesmo congresso alguns resultados preliminares da minha pesquisa do doutorado.

Tudo isso teve que ser extirpado junto com o câncer naquele ano.
Doeu muito, mas não tinha outra coisa a fazer, e hoje eu vejo como uma oportunidade para a vida, para uma reflexão sobre tudo isso e como a saúde e o instante da vida são frágeis.

Ainda continuo na luta contra esse mal nefasto e silencioso que foi se apoderando do meu corpo...
Mas estou viva, sobrevivendo...

Vivo a cada instante, tento se plena em cada minuto, choro, rio... e assim sou eu, assim vou eu levando a vida.

Todas as figuras que eu uso quando escrevo sobre minha luta contra o câncer de ovário são da obra de Henry Matisse, elas me representam muito.

Aqui neste link, eu já escrevi sobre o câncer de ovário, como foi descoberto.
E aqui neste link, eu escrevi sobre a minha colostomia.

16 de fev de 2015

Carnaval no Hospital da Criança e do Adolescente em Macapá

Mais uma vez relembrando bons momentos de trabalho no Hospital em Macapá.

Era carnaval, talvez 1996 ou 1997, enfeitamos os corredores do hospital com serpentinas e balões, colocamos músicas de carnaval, teve até palhaço.

Não só pacientes se divertiram, como as mães, os pais, funcionárias e euzinha, claro.

14 de fev de 2015

Entre tapas e beijos

É carnaval.
Aqui, em Heidelberg, não tem clima de carnaval.
E tampouco, estou neste clima.

Mas como eu acredito que quem faz o clima, somos nós... ontem, sexta-feira, fiz uma surpresinha para o marido para celebrarmos o carnaval, a sexta-feira e o Valentine Tag (dia dos namorados hoje).

Preparei uns tapas, o petisco espanhol. Não estava me referindo a violência física.

O menu foi composto por:

Maionese de batata doce com grão de bico e lascas de bacalhau.
Salada de folhas coloridas com tomate.
Torta folhada de espinafre e queijo.
Pão preto com sementes 
Queijo brie e gruyère.
Vinho tinto francês
Torta Sueca.




E voilá, estava uma delícia!

11 de fev de 2015

Um poesia do marido

Ro, Rose, Ane

Gracias a la vida, 
que me ha dado tanto,
Teu sorriso, teu encanto,
Energia luminosa, 
Que dos teus olhos emana,
Amo, amo, amo.

Carregar-te no meu colo
Aconchegar-me nos teus seios
Sentir o carinho de tua paz
            A doçura de tuas certezas
                As cores de tua beleza,
                   A magia de tuas sacadas
Amo, amo, amo.

É a vida vivida, sentida
É o caminho, juntos percorrido
É o cálice, é o cio
É o amor de uma, duas , três vidas
Eterno em cada momento
Contigo

Heidelberg, 10 fevereiro de 2015

Flavio Valente