27 de mar de 2014

E fui de Magal hoje na quimo

Sandra Rosa Madalena é a música, vamos cantar?

Quero vê-la sorrir
Quero vê-la cantar
Quero ver o seu corpo dançar sem parar

Ela é bonita seus cabelos muito negros
E o seu corpo faz me corpo delirar
O seu olhar desperta em mim uma vontade de enlouquecer 
de me perder de me entregar
Quando ela dança todo mundo se agita
E o povo grita o seu nome sem parar

É a cigana Sandra Rosa Madalena
É a mulher com quem eu vivo a sonhar


25 de mar de 2014

Um adolescente tentou me aplicar um golpe aqui em Heidelberg

Estou passada com o que me aconteceu ontem.

Ao sair da dentista próximo de minha casa, por volta das 10:30hs, estava caminhando na calçada quando um adolescente vindo em direção contrária se abaixou, juntou algo do chão e me chamou.

Ele falava em um alemão muito ruim, e me mostrou uma aliança muito grossa, talvez de ouro, que tinha acabado de achar no chão.
Ele me disse para ver a inscrição por dentro da aliança.
Eu não entendia o que ele falava, mas logo disse que a aliança não era minha.

Ele falava de forma estranha e seus traços físicos me fizeram pensar que era imigrante.
O rapaz, de idade entre 16-18 anos, colocou a aliança no dedo e mostrou me que esta, estava apertada e insistiu para eu colocar no meu dedo, mesmo eu dizendo que a aliança não era minha.

Ele mesmo colocou a aliança no meu dedo anelar e ficou muito grande.
Aí ele me disse para colocar em outro dedo, e eu coloquei e devolvi, pois também estava grande.
Ele então disse: fique com o anel.

Eu olhei e vi que o bonde estava vindo, e disse está bem e já ia embora, quando o rapaz disse que ele teve a sorte de achar o anel que não deu no dedo dele, no entanto ele me dava, mas queria dinheiro.
Eu devolvi o anel, sai correndo e entrei no bonde.
Vi que o rapazinho continuou andando.

Depois fiquei pensando, se o rapaz estava drogado e tinha roubado aquela aliança de alguém da família ou se ele queria me assaltar.
Mas ainda bem  que não aceitei a aliança e corri.

Pelo visto a crise financeira que acomete a Europa já vem trazendo as consequências até para esta pacata cidade que é Heidelberg. Que pena!

13 de mar de 2014

Novidades

Eita que a minha pavulagem está na maior poeira, mas isto só acontece na vida virtual, pois a vida real está agitada.
Estou no Brasil, vim participar de uma festa de família em Belém.
Essa festa foi ótima porque reunião toda a família, foi uma injeção de ânimo para mim e todo mundo.
Encontrei uma amiga super querida, que há anos não nos víamos. Tomamos sorvete juntas e batemos um longo papo.
Mas esqueci a máquina fotográfica e não fiz foto.
Já matei a vontade das comidinhas paraenses, comi uma caruru maravilhoso, pupunha, feijoada, salgadinhos diversos, açaí e por aí vai.
As coisas vão acontecendo que eu até esqueço de fazer a foto. Também tenho tido preguiça do mundo virtual, pois a vidinha real tá boa demais da conta.