27 de abr de 2014

Ostomia, disfarçar ou não, eis a questão

Como muita gente sabe, eu tenho uma colostomia. Já falei sobre isso aqui.

Demorei meses para assumir isso publicamente. Hoje me sinto mais empoderada sobre a minha colostomia, mas mesmo assim eu ainda escorrego de vez em quando.

Se antes era difícil dizer eu sou colostomizada, hoje me perguntou por que tenho que esconder uma bolsinha? Por que tenho que usar roupas que disfarçam a bolsinha? Escrevi sobre este assunto aqui.
A quem isso incomoda, a mim ou a outra pessoa?
É ser uma pessoa com necessidades especiais não é fácil, são muitos dilemas que enfrentamos.

Às vezes penso que se nós não tivéssemos vergonha da nossa bolsa e a deixássemos mais visível, talvez o medo e o preconceito diminuiria. Será?

Outro dilema que faz parte da vida de uma pessoa ostomizada é o barulho dos gases ou da digestão dos alimentos.
Eu até hoje morro de vergonha. Especialmente de pessoas que não sabe da minha colostomia.
Esses barulhos são um tormento na nossa vida.

Para quem não tem uma ostomia, é muito fácil dizer que isso é normal, que não deveríamos nos preocupar, etc... mas não é fácil para quem tem isso. O que fazer?

O que eu tenho feito, é o máximo que posso dizer, é que estou parando de encolher a barriga quando sinto o barulho chegando. Estou tentando relaxar quanto a esse dilema e tentando ver esta inconveniência como algo que faz parte da minha natureza, e tentando ver o lado positivo da colostomia: pelo menos meus gases ficam dentro da bolsa e não tem mau cheiro, enquanto de outras pessoas...

24 de abr de 2014

Maria Maria - música da quimo hoje

Maria, Maria
É um dom, uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amar
Como outra qualquer
Do planeta
Maria, Maria
É o som, é a cor, é o suor
É a dose mais forte e lenta
De uma gente que ri
Quando deve chorar
E não vive, apenas aguenta
Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria
Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida
Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria
Mas é preciso ter manha
É preciso ter graça
É preciso ter sonho sempre
Quem traz na pele essa marca
Possui a estranha mania
De ter fé na vida
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê
Hei! Hei! Hei! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!
Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!

23 de abr de 2014

Mais acessórios à vista!

Ainda na fase organizando a casa, dei uma renovada nos acessórios, praticando o desapego de alguns e deixando outros mais á vista.
O guarda-roupa, onde também guardo algumas coisas, ficou pequeno para tantas bijous. 
Para que os acessórios ficassem á vista e eu pudesse usar mais, monteu um painel em cima da minha escrivaninha.
Aqui tem alguns colares, brincos e anéis e todos os meus óculos de sol, que são 5.
Os anéis eu coloquei em uma caixa. Fiz uma reciclagem de uma caixa de chocolate que ganhei.
Talvez eu pinte a parte dourada de branca, assim os anéis terão mais destaques.
Pode até não parecer mas é um pavão. E a pavulagem dele é ficar cheio de brincos!

20 de abr de 2014

Bolo de chocolate recheado com creme maracujá

Faz tempo que eu queria comer bolo de chocolate. 
Eu queria um bolo bem pretinho, macio e gostoso.

Neste domingo de páscoa resolvi resgatar o bolo de casamento que fiz ano passado. Mas fiquei com preguiça de fazer a cobertura branca, que por sinal nem lembro como fiz.

Decidi criar... renovar a receita.
Usei farinha integral e branca na massa.
Para a cobertura, brigadeiro mole.
O resto foi tudo igual, chocolate, ovos, açúcar, manteiga e fermento.
O recheio foi o mesmo: mouse de maracujá.
Ficou delicioso!!!

19 de abr de 2014

Vestido afetivo, mais um que anda sozinho

É o meu vestido de casamento.
Quando eu procurava um vestido para casar, eu queria um vestido que fosse a minha cara e que eu pudesse usar mais de uma vez. Demorei, mas encontrei, e já vesti inúmeras vezes.
Custo benefício excelente.
Uma coisa engraçada e quem me envergonha...
Decidi reciclar o vestido. Mandei cortar o vestido até um pouco antes do joelho.
Vesti em evento nacional no Brasil em março, e uma ou duas pessoas falaram:
- Olha a Ro com o vestido de casamento...

13 de abr de 2014

O vestido que anda sozinho

Esse vestido verde, eu adoro. É de malha, fresquinho, e a cor é bem primavera-verão.
Comprei em 2012, por apenas 10 euros, e já usei tanto este vestido, que o custo-benefício dele saiu mais barato ainda.

Veja só, na colagem abaixo, aparecem 5 fotos em que usei o bendito vestido em diferentes ocasiões, então posso dizer que o vestido não saiu por 10 euros, e sim por 2 euros.
Esse vestido, que eu tanto gosto, foi um super achado, e é claro que eu usei mais de 5 vezes. Fazer o desapego dele tá difícil.

E você tem algum achado desse tipo, ou alguma roupa que anda sozinha?

11 de abr de 2014

Organizando a casa

Na minha última viagem ao Brasil, em março deste ano, fico hospedada na casa de uma amiga em Brasília. A casa dela era tão organizada, que eu morri de inveja dela.
E por coincidência, quando estive lá, vi um programa de tv, sobre organização da casa. A apresentadora dava várias dicas, e eu achei bem interessantes e legais.

Eu não sou o tipo de pessoa que gosta de arrumar a casa. Mas isso não quer dizer que eu não goste de casa arrumada, pelo contrário, adoro casa arrumada.
Com a mudança de temperatura por aqui, estamos na primavera agora, fiquei mais animada com coisas da casa. Começando pelo guarda-roupa.
Já guardei as roupas de frio, e estendi as peças primavera-verão do ano passado.
Percebi que tenho muita roupa e muitas vezes eu nem uso. Agora quero usar e aproveitar mais minhas roupas. Para isso senti que precisava enxergar minhas roupas, então uma limpeza e organização no armário foi fundamental.

Primeiro, eliminei várias peças de roupas que não vou mais usar e coloquei tudo em uma sacola para doação.
Segundo, foi preciso organizar as gavetas também. Aí fiz rolinhos com pijamas, camisolas e camisetas. Foi incrível como coube mais roupas e a visualização delas ajuda mais na hora de escolher a peça a ser usada.

Nesse espírito de organização, decidi fazer um painel com imas para geladeira. Minha geladeira é embutida e a porta é de madeira, por isso tinha guardado todos os imas que vinha colecionando a muitos anos. Alguns estava quebrados, esses joguei fora.
Agora meu painel de ima ficou cheio, veja:
Eu também mudei os cintos, eu vi ou li em algum lugar que os cintos deveriam ficar enrolados. Meus cintos antes ficavam pendurados dentro do guarda-roupa em um porta-cinto estilo cabide. Só de vez em quando algum caia. Resolvi fazer um teste, enrolei todos eles e coloquei dentro de um porta cd. Mas está na fase de teste, vamos ver se realmente é mais prático.
Nest post aqui, escrito em 2012, eu mostrei como organizei meus acessórios, mas acho que vou re-organizar novamente.

10 de abr de 2014

O livro me fez companhia hoje na quimioterapia

Estava participando de um workshop em outra cidade aqui na Alemanha, e como só voltei ontem, não tive tempo de escolher uma música legal para o dia da quimio, que foi hoje.

O maridón também não pode ir comigo, então levei um livro que comecei a ler no inicio de março e ainda não terminei.

O livro é sobre a vida de Barack Obama. Estou quase terminando e tô gostando muito do livro.
Foi uma boa companhia durante a infusão laranja.

Minha nova quimo é cor laranja, essas foram as fotos que fiz há duas semana.



4 de abr de 2014

Cabelos à la Audrey Tautou

Cortei o cabelo há algumas semanas.
Eu estava no maior cuíra para cortar. O cabelo que já batia na nuca e perdendo o corte, me deixava agoniada.
E pensar que já tive cabelos longos...

Com a primavera chegando, achei que era bom renovar um pouco e mandei ver na tesoura.
Qualquer semelhança não é mera coincidência, escolhi o corte da atriz francesa Audrey Tautou e gostei muito.
A minha cabelereira é tão boa que eu achei o corte ficou igual o da atriz, e tanto faz se o cabelo está na escova ou enrolado, que como mais gosto.
O que você achou?

3 de abr de 2014

Mimos brasucas

Olha só quanto mimo ganhei na minha última viagem ao Brasil...adoro!
E teve mais, só que alguns estavam na maleta do Flavio e não coincidiu de desarrumarmos a mala no mesmo período.