4 de jun de 2008

Piada regional

CINEMA EM CAMETÁ

Os grandes sucessos do cinema, ao serem exibidos em Cametá, uma cidade do interior do Pará que tem um dialeto próprio, não davam público.
Então, seu cinema estava quase indo à falência.
Para salvar os negócios, o proprietário resolveu adaptar seus títulos ao dialeto local.
Pronto, fez fila, ninguém perdia um único filme. Aqui vão alguns exemplos:

*Velocidade Máxima = 'Rápidu pa Purra'

*Duro de Matar = 'Escruto de Morrer'

*Esqueceram de Mim = 'Me deixaram Suzinho'

*Coração Valente = 'Curação presepeiro'

*Free Willy = 'Tambaqui Porrudo'

*Tubarão = 'Mapará qué mata'

*Tubarão II = 'Mapará qué Mata de Nuvo'.

*Titanic = 'Narfrágio do Fé em Deus '

*Epidemia = 'Mina de furunculo'

*Máquina Mortífera = 'Jegue Matadô'

*Fantasma = 'A Visage'

*Querida Encolhi as Crianças = 'Muié as Criança tão Gititas'

*Corra Que a Polícia Vem Aí = 'Te Abicora que os Homis tão na Ilharga'

*Priscila, a Rainha do Deserto = 'Bando de Fresco Alegre '

*As Margens da Loucura = 'Na Ilharga da Duidera'

*Tomates Verdes Fritos = 'Mandioca Escruta e Rançosa'

*Rio Babilônia = 'Igarapé Pervertido '

*Poço das Vaidades = 'Olho d'Água Luxento'

*Splash, uma Sereia em Minha Vida = 'Spraxi, Minha Muié é um Curimatá'

*A Gaiola das Loucas = 'Arapuca de Veado '

*9 1/2 Semanas de Amor = 'Quase 10 Semanas de Nheco Nheco '

Essa foi Paidégua !!!

A piada eu recebi por email.
A foto é do blog Cametáforas. Um blog que gostei de ter encontrado.

0 Comente aqui: