19 de set de 2010

Grandes encontros

Tenho postado bastante sobre as comidinhas da minha última viagem ao Brasil.
Mas esta viagem também foi para re-encontrar amig@s e familiares.
Eu vou chamar de "grandes encontros"
O primeiro grande encontro foi em São Paulo.
Re-encontrei 2 grandes amigas. Uma fazia 10 anos que não nos víamos. E a outra, 30 anos.
É isso mesmo 30 anos.
A Silvana foi minha vizinha em 1980-1981. A família dela foi embora de Macapá em 82 e depois disso perdemos o contato. Graças ao 'orkut', nos encontramos nesta rede social e quando fui à São Paulo não perdi a oportunidade de encontrá-la depois de 30 anos.
Foi muito bom. Conversamos um monte, relembramos a nossa infância, as brincadeiras, o nosso primeiro jeans, os patins, além de outras coisas maravilhosas também.

Fazia 10 anos que eu e a Artionka não nos víamos. A última vez foi em 2000 em São Paulo, quando morei lá neste ano. Eu conheci Artionka quando tinha 12 anos. Estudávamos juntas na mesma escola. Uma coisa que não esqueço dessa epóca, era quando eu ía na casa dela e fica admirada de ver tantos livros que a família dela tinha. Nessa época em Macapá só lembro de ter duas livrarias, a Zola e a Transamazônica. E muitas vezes era necessário encomendar os livros. Foi com a Artionka que eu comecei a ler Jorge Amado, Zélia Gattai, "O Diário de Anne Frank", "Olga",  entre outros.

Além de ter encontrado Silvana e Artionka, nós também conhecemos a nossa "sobrinha-neta" Valentina. A mais nova integrante da família.
Valentina é muito fofa.
Tá vendo só como nem só de comidinhas vivem os homens e as mulheres.

9 Comente aqui:

Camille disse...

Eta! Como é bom reeencontrar os amigos!!! Melhor que as comidinhas, sabor mais especial!!!
Beijos querida!
Cam

Celia disse...

Que coisa mais fantastica Ro, vc encontrar sua amiga depois de 30 anos. Essa net é mesma uma mae. Muito legal encontrar amigos de muito tempo. A Valentina é uma bonequinha linda. Bom fim semana amiga. Bj

Anônimo disse...

Querida Rô, fiquei emocionada com seu post. Que memória a sua! lembrar tão bem dos livros da minha casa.
Também gostei muito de reencontrá-la, espero que a gente encurte o intervalo dos encontros, dez em dez anos é tempo demais!
Beijo grande,
Arti

Anônimo disse...

Encontro de gente fina, elegante e sincera. Na próxima vez inclua Mcp na sua lista de viagem. Bjs Linda!!
Zany Vasconcelos

Fernanda disse...

Como é encontrar uma amiga ao fim de 10, 30 anos? Não somos os mesmos, dificilmente será um encontro de amigos, não Rô?

Bjossss

P.S. Só uma curiosidade, nunca tiveste vizinhos ciganos, pois não Rô?Nem tens conhecidos que tiveram?

Milton T disse...

Nem tenho dúvidas que o encontro foi ótimo, além das comidinhas do Pirajá. Uma pena não ter podido ir

=)

lulyricci disse...

Que linda! Nós adoramos este grande encontro. E a Valentina então, não se aguentou de conhecer a "tivó" e o "tivô" rsrs. Bjs,
Lucila.

http://graceolsson.com/blog disse...

depois de 30 anos?que bom.dias felizes

Silvana disse...

Vou fazer um comentário com mais de um mês de atraso (mas depois de 30 anos de conversa atrasada isso não é nada...)!
Trinta anos depois e não, não me considero outra pessoa, sou a mesma de sempre.
É claro que mudamos (!) o mundo não nos permite ficarmos estagnados, mas o carinho de uma verdadeira amizade (mesmo que infantil) pode durar uma vida inteira, e não será a distância - medida em quilômetros ou em anos - que mudará isso.
Muitos beijos pra você minha querida.