30 de mar de 2010

Minha experiência em hospital alemão

Minha primeira experência em hospital alemão foi quando acompanhei uma amiga por dois dias em um hospital em Stuttgart em 2009.
Ela fez uma cirúrgia e eu fiquei com ela 2 dias. No primeiro dia, cheguei bem cedinho, mas ela ainda estava sob efeito da anestesia. Já quase na hora do almoço ela já estava mais recuperada, mas sonolenta. Saí por volta da 18 hs. As visitas podiam ficar das 8 às 18 hs. No segundo dia fiquei até às 15 horas quando ela recebeu alta.
Eu tinha muita curiosidade de saber o funcionamento do hospital, especialmente a parte de alimentação. Para quem não sabe, sou nutricionista e trabalhei 6 anos em um hospital infanto juvenil em Macapá.
Apesar de ter ficado pouco tempo, deu para perceber algumas coisas, que na minha opiniäo säo diferencas enormes no servico de alimentação do hospital alemäo e brasileiro.
Coisas que estranhei:
- A ou O nutricionista nunca visitou minha amiga para saber sobre a alimentacao dela. Talvez não tenha esta profissional no hospital. Ou a concepção do serviço de nutrição hospitalar pode ser outra.
- Minha amiga comeu comida enlatada (peixe) e um dia serviram uma lasanha bem gordurosa.
- Ela recebeu 3 refeições: café da manhä, almoço e jantar. Mas ela podia solicitar chá quando quisesse.
Até o período em que trabalhei em hospital (2001) era assim:
- Pacientes recebiam 6 refeicöes, café da manhä, lanche, almoco, lanche,jantar e ceia.Será que nós brasileir@s comemos mais?
- Nutricionistas visitavam pacientes no mínimo 1x ao dia, todos os dias da semana.
- Servir comida enlatada?!! Nem pensar!!!!


Como eu falei, isso era assim até 2001, eu não sei como está agora, mas eu achei o servico daqui muito diferente do servico brasileiro.
Você já ficou internad@ ou acompanhou alguém em hospital? Como foi a sua experiência em relação ao servico de nutrição e ditética do hospital? Conta aí vai....

12 Comente aqui:

Camila disse...

Oi, Roseane

Passei por uma curetagem, tive que ficar metade de um dia no hospital.
Cheguei lá em jejum, esperei um tempao, sem poder tomar água e depois da intervencao, que foi com anestesia geral, eu senti muita sede. Falei com a enfermeira da sala de recuperacao, que borrifou um spray na minha garganta e ao voltar pro quarto, só me deram água com gás. Eu estava sem comer há muitas horas, nao rolou nem um chazinho... (Paciente particular, em Frankfurt.) Só fui comer em casa.
Achei super estranho, pq no Brasil eu fui operada (varizes), também uma internacao curta, saí no mesmo dia e lá eu recebi chá, almoco e tudo mais, mas tb nao fui visitada por nutricionista alguma. (Paciente de convênio, em SP.)

Áurea disse...

Oi, Ane, por aqui continua como vc conhece, os pacientes recebem 6 refeições por dia , além das mães que amamentam ou estão grávidas, nós nutricionistas passamos no mínimo 1 vez por dia com os pacientes, e ainda fazemos a avaliação antropométrica de todos os pacientes internados no Hospital da Criança e do Adolescente(HCA) e ainda no Pronto atendimento infantil(PAI).
Todos os hospitais públicos aqui do estado (Macapá-Amapá)seguem o mesmo ritmo de 6 refeições ao dia.
Enlatados??? essa foi demais.

milton toshiba disse...

Nossa e a gente imagina que tudo que é de fora é melhor do que o nosso. Absurdo, comida enlatada, acho que o correto é aquela comida com pouco tempero, como estamos acostumados, não?

Boa semana

bj

Mary disse...

Caraca! Nas minhas andanças pelos hospitais de SP, as nutricionistas passam diariamente em cada paciente. Ih, comida enlatada ou gordurosa?! Qdo estive em Heidelberg, percebi que ninguém almoçava, só lanche.Bjo

Mi disse...

eu so acompanhei a avó do Enrico no hospital qdo ela quebrou a perna ha 5 anos atras. Nutricionista tb nao tinha..alias, eles sao uma especie rara por aqui ne? E a comida pelo que me lembro, era bem alema mesmo, tipo batatas, repolho roxo e de sobremesa pudim. Mas tb ela nao tinha feito operacao nenhuma...mas nao sei se os outros pacientes recebiam alguma dieta especial. bjs!

Eu, sem clone disse...

Que horror! Comida enlatada! Imagino o que a Vanda armaria numa situacéao dessas! kkkk. tu conheces minha irmã! Ainda não tive experiência dos hospitais daqui da Fr. So sei que, qdo meu marido precisa se internar pra varios exames de rotina ele vai descompanhado. Vou perguntar p ele o que dão para comer. bjs

Lunna disse...

Não gosto de hospitais e minha relação com eles é mínima. Ainda sou presa a médicos que me acompanham desde a infância, que são mais amigos.
Eu falo com ele por telefone vez ou outra para saber notícias da família, tive aula com a mulher dele que é uma senhora incrível e ainda hoje dá aulas de piano, vive com a casa cheia de crianças e bolinhos (rs). Deliciosos, viu?
Mas isso é em Gênova, então só o vejo pessoalmente quando vou para minha outra casa.
Bjs

ce80 disse...

ola Roseane, achei seu post muito interessante e mesmo no corre corre vou escrever alguma coisa. Saí há um pouco mais de 20 dias deps de uma semana no Hospital em Merchenich, uma cidade proxima de casa. Minha experiencia lah nao foi muito feliz e constatei o qto um servico particular no Brasil pode ser melhor.Os brasileiros pensam sempre que tudo num país desenvolvido eh melhor...ainda vou escrever sobre cada momento que passei lá, qdo tiver uma folga no meu blog.Enfim, sobre alimentacao: fiz cesária e estava amamentando. Uma enfermeira chegava pela manha com uma lista pra eu escolher o que queria comer dentro de 3 opcoes de almoco. O café da manha era sempreo mesmo. A comida nao era das piores, o problema era a janta:päo e queijo e chá...só!Pra quem passa a madrugada amamentando nem de longe era o suficiente, meu marido me levava presunto e frutas pra eu agüentar.Num dia minha mäe levou carne assada, a fome era muita!Fora que lactente nao deve comer banana, derivados do leite, ovo, repolhos, isso tudo vinha no minha dieta.Nao teve visita de nutricionista nao!Meu trabalho de parto durou 20 horas e ás 3:50 da madrugada estava só com o cafe da manha do dia anterior, minha parteira sabia e a gineco nem se deu o trabalho de perguntar, nao sei se ela sabia, mesmo dizendo que e sentia fraca nao me deram nada pra comer, eu estava o tempo todo recebendo PDA. Näo sei outras maternidades, mas a que fiquei deixou muito á desejar!Um abraco, Cele.

Fernanda disse...

Comida enlatada?! Mas essa é inacreditável!
Em Portugal também fornecem 6 refeições, como no Brasil, Rô. Porém, a nutricionista não vem falar com os pacientes. A comida é muito variada, na base da dieta. Lasanha no hospital?! Jamais, rssss...

Aproveito para desejar uma Feliz Páscoa.

Bjos

Marcia H disse...

Rô,
só posso lhe dizer, que é péssima mesmo. Passei várias semanas hospitalizada, nem mesmo minhas alergias eram levadas em conta. Um horror. Agora, quando sei que vou ficar hospitalizada, peco comida a minha sogra, que faz um cardapio variado, cheio de frutas e verduras, coisas leves, sem enlatados ou industrializados.
Boa Pàscoa!

Paula disse...

Oi
bom já tive várias passagens por hospitais e quando vc entra vc recebe um cartão para ssinalar oque vc quer comer. Comida normal, light, vegetariana, etc e ainda dá pra anotar se vc tem algum problema com algum alimento.

Marta disse...

Oi Ro, estou aqui na Alemanha um pouco mais de um ano, e socorro, neste inverno engordei demais, eu SUPLICO, preciso de uma nutricionista, estou desesperado e nao acho uma. Moro perto de Bremen e nao sei o que fazer. Se alguém conhecer alguma, por favor, me ajudem. Bjos a todas.