1 de mar de 2015

Portadora de necessidades especiais e de direitos!

Esta é minha carteira que me identifica como pessoa portadora de necessidades especiais!

Não tenho vergonha de mostrar minha nova identidade, ela também me garante muitos direitos!

Por exemplo:
- Ter assento no bonde.
- Ter desconto em eventos culturais, cinema, museus, lugares turísticos, entre outros.
- Ter desconto em passagens de bonde, ônibus e trem regional.
- Ter desconto no imposto de renda.
- Não pagar a taxa para assistir televisão, aqui na Alemanha, temos que pagar para ver te.

Preciso me interar mais dos meus direitos e usufruir deles!

Recentemente vi algumas pessoas criticando uma grávida de 7 meses que sambou muito no carnaval deste ano.
Muito gente jogou pesado, falando do direito dela ter prioridade em filas, mas que estava sambando na avenida.
Que que é isso minha gente?
Não é porque ela está grávida que não tem o direito de se divertir e ser feliz.

Eu sou portadora de necessidades especiais, mas nem por isso vou ficar enclausurada dentro de casa chorando pelos cantos.

Eu quero ser feliz, me divertir, sair, encontrar pessoas queridas, viajar, ter uma vida com o mínimo de qualidade possível, isso é meu direito!

8 Comente aqui:

Marília Cavalcante disse...

Direitos são direitos e ponto final!Você está certa em "brigar" por eles

Rosivone disse...

Olhando por outro ângulo. ..

Elaine Pasquim disse...

Tem pessoas q tem dificuldade em se colocar no lugar do outro. Daí este tipo de comentário...

Flavio Valente disse...

E fundamental continuar na luta para que no Brasil todos os direitos sejam respeitados. A luta de cada um ajuda a dos outros. Vai chegar o dia onde será natural grantir os direitos como já é hoje na Alemanha. Direito e direito

Marcos Santos disse...

Com relação a algumas grávidas, alguns idosos e até mesmo alguns deficientes, acredito que o bom senso no uso de alguns direitos deva ser adotado. Dependendo da situação, eu não faço uso dos direitos do Pedrinho.

Paula disse...

Oi Ro

eu concordo plenamente.
Minha carteirinha de deficiência é de 80% e a partir dai você também tem direito a 5 dias de férias extras! Assim como tem mais direitos trabalhistas, como por exemplo na hora de ser demitida.
(na Franca, Espanha e na Itália vc entra em quase tudo de graca e nao pega fila, em alguns lugares até o seu acompanhante nao paga - economizei 2 horas de fila na Sagrada familia!)

Eu uso e abuso da minha carteirinha. Posso nao ter mais a cara de uma pessoa portadora de cancêr (meu cabelo tá crescendo), mas ainda tenho sim muitos problemas principalmente quando se trata de pegar fila, andar muito, ficar muito tempo em pé, etc.

Mesmo se o povo olhar feio, nao tô nem ai. Recebi a carteirinha por necessidade e só eu mesma sei aonde estao os meus limites.
A mesma coisa vale para uma gravida. Tem muitas que conseguem andar, sambar mas nao aguentam ficar parada em pé. E ai? Nao podem sair de casa?
Besteira pura!

Beijos e forca
Paula

Luma Rosa disse...

Oi, Roseane!
Existem grávidas e grávidas. A maioria não samba na avenida e precisa de um certo conforto para poder carregar o bebê. Deve ser um homem quem criticou a grávida na avenida...
A generalização para a aplicação dos direitos é analisado por fatores que são inerentes a um grupo, mas todo grupo tem exceções e os aplicadores das leis não podem decidir por essa exceção.
Os direitos são para serem usados!
Beijus,

sandra torres disse...

Direitos são para serem usufruídos, cada um usa como lhe convém dentro das normas. E se a grávida se sente bem em dançar qual o problema? O que importa é ser feliz.