10 de jan de 2015

Educação Nutricional no Hospital

Tirando do baú, encontrei essas fotos do tempo em que trabalhei no Hospital da Criança e do Adolescente em Macapá.
Acho que foi em 1998, nesta época o hospital era pequeno, talvez tivesse em torno de 70 leitos, não lembro ao certo.

O Hospital fornecia 6 refeições por dia, e como era terceirizado, uma nutricionista fazia a supervisão do preparo das refeições. Nós éramos duas nutricionistas e fazíamos o acompanhamento nutricional de pacientes internados nos hospital.

Nesta época, havia uma equipe multi e interdisciplinar muito boa. Com apoio da psicologia, terapia ocupacional, enfermagem, fisioterapia e as medicas(os), conseguíamos fazer algumas atividades de educação nutricional.

Uma das atividades foi conversar sobre alimentação saudável usando grupos de alimentos, alimentos de verdade.


A conversa era interativa, crianças, adolescentes e acompanhantes participavam do delicioso bate papo.


Eu gostava muito desse trabalho, lembro de ter feito conversas sobre amamentação, a alimentação servida no hospital, como deveria ser refeitório para acompanhantes, entre outras.

Foi uma atividade muito enriquecedora também, aprendia com pacientes e acompanhantes a falar a língua delas e assim repassar meus conhecimentos de uma forma simples e lúdica e assim contribuir para escolhas alimentares saudáveis.

4 Comente aqui:

Webeatriz disse...

Muito bom! Eu estou entrando nesta seara, trabalhando a comunicação na educação nutricional.

Anônimo disse...

Parabéns pelo belo trabalho, Ro!
Fiquei emocionada ao ver as fotos:senti como foi gratificante <3
Beijos, Claudia

Elaine Pasquim disse...

Q lindo Ro!!!!! Por isso q vc gostava tanto! É muito bom trabalhar em equipe multidisciplinar! Me lembrou as minhas experiências em EAN com indígenas... Eu achava q não precisaria falar da importância da amamentacão, e na verdade quase nao consegui sair desse tema! Além de ajudar minha mãe com temas de nutrição nas provas de matemática!!! Hihihi!!

Luma Rosa disse...

Oi, Roseane!
Crianças e adolescentes precisam mesmo aprender a comer os alimentos corretamente. É lição para vida toda! Tenho certeza que se lembram dos seus ensinamentos. Se não, lembram do seu carinho. Achei muito bacana ter pessoas capacitadas nos hospitais para ensinar sobre o tema.
Noutro dia, me disseram que os planos de saúde aqui no Brasil, não cobrem o trabalho de nutricionistas em hospitais e que esse serviço é cobrado à parte. A não ser que a pessoa faça uma entrevista com uma enfermeira que constate realmente a necessidade. Parece que regredimos.
Beijus,