14 de jul de 2013

Cabelão, cabelo, cabelinho, careca!

Posso dizer que já tive vários cortes de cabelos, inclusive até raspei a cabeça.
Já tive cabelo naturalmente ondulado, já alisei, deixei ficar compridão, cortei chanel, caiu, fiquei semi careca, passei a máquina e fiquei careca.

Antes de passar a máquina, o cabelo já tinha caído bastante. Mas não totalmente, aí achei melhor raspar a cabeça, pois já não aguentava ver os cabelinhos na fronha do travesseiro.

Muita gente não acredita, mas isso não doeu!
Eu sabia que ia passar por isso, que o cabelo ia cair quando começasse a fazer quimoterapia. Também sabia que ia crescer depois :)

Às vezes queria que ele crescesse logo, mas tudo é um processo de renovação, assim como as estações do ano, tenho que respeitar a lei da natureza.

Uma coisa interessante neste processo da queda, nascimento e crescimento do cabelo durante e pós quimo, é que ele nasceu liso e foi enrolando com o tempo. E está sendo super massa ver perceber isso.

E uma das coisas que eu mais gosto é deixar os meus dedos se perderam entre os cabelos...Sensação maravilhosa!

Mas vamos ao que interessa...meus diferentes cabelos desde 2003 até os dias junho:
No post anterior tem uma foto com o meu atualmente, que por sinal está um pouquinho maior, mais cheio e enrolado que a foto do centro. Que ver? Só ir para o post abaixo, estou na praia em Lido, Veneza.

1 Comente aqui:

Rosângela da Luz Matos disse...

Gostei muito desta postagem sobre os tipos de cabelo.
É algo tão íntimo o cabelo.
É algo tão ligado a persona da gente.
Mas, ao mesmo tempo, é uma transformação que se dá ao longo da vida.
Se juntarmos fotos de diferentes tempos vamos encontrar estas transformações.
Ficou muito bacana a montagem.
abs