23 de jul de 2012

Eu não sei fazer drama

Na vida todo mundo tem problema. Eu tenho, você tem, outra pessoa tem também! O meu problema não é maior que o seu, e nem o seu maior que o meu. Apenas enfrentamos de maneira diferentes. Mas...
O câncer não é o drama da minha vida! Será que é porque eu não assisto novelas?

Muitas pessoas que me visitam ou que me encontram na rua ficam admiradas e falam como eu estou bem.
Apesar do câncer e do tratamento quimiotérapico,
 acho normal está bem.
Talvez as pessoas pensem que quem tem câncer já esteja no último estágio de vida, ou muito mal, ou acabada/caquética e/ou prostadas no fundo de uma cama.


Deve ter gente assim também, mas muitas pessoas que eu vejo na Quimiolândia
, estão como eu. Andando normalmente, algumas talvez mais magras ou mais gordas, com anemia, sem cabelo, mas estão lá rindo, nunca vi ninguém chorando ou fazendo escândalo.  Tem gente que até fica sozinha recebendo quimioterapia.

O Flavio sempre me acompanha, eu fico na Quimiolândia em torno de 9 a 10 horas. 
Nós jogamos paciência, às vezes leio um livro, revistas, tiro um cochilo, almoço, merendo, a gente ri, conversa...
Por falar em merenda, durante a quimo, sinto um desejo enorme de comer bolo de chocolate. Uma vez levei de casa uma fatia bem generosa e devorei tudo.

Os 5 primeiros dias pós quimo, são cruciais. O primeiro dia fico hiper ativa, depois a bola vai baixando, eu fico muito cansada, o 3º e 4º dia, são dias em que tenho vontade de ficar só deitada, mas eu me esforço pra sair de casa, dou uma caminhada de 10 ou 15 minutos no quarteirão de casa, volto para casa exausta, parecendo que caminhei horas a fio. Isso me faz muito bem.
Eu também me alimento bem, mesmo que eu não sinta o gosto da comida. Tento comer as coisas que eu mais gosto, especialmente frutas, as melhores são as mais suculentas. Eu também gosto muito de tomate.

Sábado passado (6º dia pós quimo) fomos para a exposição da artista plástica Divina Marques.
Eu ainda estava me sentindo cansada, tinha chovido a manhã inteira e estava um pouco frio, 19ºC, mas me arrumei, e  fui. 

Lá, bebi champanhe, comi coisinhas deliciosas, não comprei nenhum quadro e me diverti bastante.

Como falei no inicio, o câncer não é o drama da minha, aliás eu detesto fazer drama ou se fazer de vítima por qualquer coisa. Também não quero que tenham dó/pena de mim por conta do câncer.
O câncer é uma doença grave, mas tem cura e eu estou lutando com todas as minhas forças para ficar curada.   


Meu lema é viver um dia de cada vez. Não me preocupo e nem faço planos para 
o amanhã, o amanhã está muito longe.
Quem tem câncer e faz quimo tem que viver e aproveitar bem o dia hoje, se está bem, tem mais é que VIVER, sair, celebrar a vida e o dia. A gente não sabe se amanhã vai tá bem ou não.
Viver com câncer e as consequencias do tratamento já é pesado demais, ficar se lamentando e se fazendo de vitima, não ajuda, e nem cura.


Outro dia vou escrever sobre os dias de baixo astral, eles não são muito frequentes, mas existem, porque eu apesar de não fazer drama, sou humana e não sou perfeita.

13 Comente aqui:

Chant disse...

Acho que é cultural Rô. Lembra daquele nosso papo sobre quantos dias a pessoa fica de cama depois de uma cirurgia no Brasil? Acho que é por aí. Creio que também tem um lance individual, cada pessoa tem um jeito de lidar com a dor, com momentos difíceis. Alguns tem postura mais de enfrentar, outros de medo, de ficar acuados. Acredito que com o tempo a postura das pessoas em relação ao câncer vai mudar, vendo esta doença como ela é, curável. Beijão!

Jannine disse...

Eita que orgulho que eu tenho de ti, amiga! Beijo nesse coração lindo.

Andréa N. disse...

Você é demais e eu acho o máximo você contar pra gente as coisas do dia a dia de combate a essa doença, assim como sempre fez com tudo no seu blog. É uma delícia acompanhar tudo e saber que você está bem. Sempre fico feliz quando penso em você. Beijos!

Elaine Pasquim disse...

Como assim você não vê novela?? Então você decora só os nomes de todas elas, é??? Explica melhor essa história!! Você é um exemplo, Rô, sem dúvida! Mas de qualquer forma, eu acho q NINGUÉM deve viver de passado ou de futuro, mas sim de presente! Viver muito no futuro nos deixa ansiosos e muito no passado, nostálgicos. Só que dar uma olhada pro passado e pro futuro de certo modo tem sua importância. Olhar o passado nos faz ser melhores no presente, e olhar o futuro nos ajuda a caminhar também no presente... bjs

Nora Borges disse...

Muito bom seu post, Ro. Acho muito importante compartir isso com a gente.
Estou sempre me lembrando de vc... e isso tb faz meu dia diferente, mais rico de detalhes, mais consciente. Eu confio que essa batalha vc vai ganhar. bjos.

Eu, sem clone disse...

Rô, você é uma pessoa forte e tem, não apenas um marido, mas um grande amigo na pessoa de seu querido Flavio. Ja lhe disse que acredito na sua cura pois você tem uma visão muito positiva das coisas. Eu não sei como eu reagiria perante essa doença. Por isso a melhor coisa é viver o presente e tratar de ser feliz. Beijos

Luma Rosa disse...

Existem pessoas que não falam a palavra "Câncer" e usam uma sigla. Achei muito esquisito quando ouvi e, para falar a verdade, nem guardei a sigla por achar uma besteira. Essas pessoas ainda estão presas a um tempo em que não existia tratamento específico para cada tipo de câncer e muito menos cura.
Acho admirável você não fazer drama, pois tem gente que faz drama com um simples resfriado e manter o astral para cima, melhora seu estado geral e dá mais ânimo para combater a doença.
Beijus,

Agora Somos Tres disse...

Olá Roseane.

Muito bom o post. É isso ai, viva a vida, seja feliz... Concordo com vc, ficar se lamentando não adianta nada.

Bjus
T

Anezinha disse...

menina adoro vir aqui, admiro muito seu astral, sou sua fã, adoro sua alegria de viver!
bj

Allan Robert P. J. disse...

Alto astral é parte da cura. E, sim, o câncer hoje tem cura. Muitas flores no seu jardim interior!

:)

Ioyo disse...

Essa é a Roseane que conheço.
Síndrome de 'coitadice' não passa nem longe de você.
Você é uma pessoa forte. Sempre digo que onde quer que você esteja e o que quer que você faça, será com muita determinação e confiança. Você é uma pessoa verdadeira, espontânea, por isso não suporta atitudes contrárias a essa. Sou privilegiada em tê-la como amiga. Beijos!

Anônimo disse...

oie Ane, vc está certíssima em VIVER o presente, sou espírita e aprendemos que as aflições da vida são aoportunidades de evolução quando são vividas com alegrias, fé,esperança...eu e minha família passamos por isso, minha irmã teve cancer de mama no final de 2010, e conseguimos manter essa vibração de ânimo, alegrias igual a vc...e hj ela está bem e foi presenteada com um netinho, o Pedrinho. Fico feliz por vc manter esse alto astral , e os momentos de baixo astral, são normais, e temporários. Continue assim, estamos orando por vc. Um beijo com sabor de saudade...Deus te abençoe.

Anônimo disse...

oie Ane, vc está certíssima em VIVER o presente, sou espírita e aprendemos que as aflições da vida são aoportunidades de evolução quando são vividas com alegrias, fé,esperança...eu e minha família passamos por isso, minha irmã teve cancer de mama no final de 2010, e conseguimos manter essa vibração de ânimo, alegrias igual a vc...e hj ela está bem e foi presenteada com um netinho, o Pedrinho. Fico feliz por vc manter esse alto astral , e os momentos de baixo astral, são normais, e temporários. Continue assim, estamos orando por vc. Um beijo com sabor de saudade...Deus te abençoe.ÁUREA