1 de fev de 2012

Poesia, todo mundo merece

Lista de preferências
Bertold Brecht

Alegrias, as desmedidas.
Dores, as não curtidas.

Casos, os inconcebíveis.
Conselhos, os inexeqüíveis.

Meninas, as veras.
Mulheres, insinceras.

Orgasmos, os múltiplos.
Ódios, os mútuos.

Domicílios, os passageiros.
Adeuses, os bem ligeiros.

Artes, as não rentáveis.
Professores, os enterráveis.

Prazeres, os transparentes.
Projetos, os contingentes.

Inimigos, os delicados.
Amigos, os estouvados.

Cores, o rublo.
Meses, outubro.

Elementos, o fogo.
Divindades, o logos.

Vidas, as espontâneas.
Mortes, as instantâneas.

4 Comente aqui:

Camille disse...

Adoro poesia que eu consigo entender o sentido. Como essa. Bem escolhida. Beijos!!!

Luma Rosa disse...

Uma lista querida mas nem sempre conseguida, ainda mais quando envolvem elementos alheios à nossa vontade! Salve Bertold! Bom fim de semana! Beijus,

Belinha Fernandes disse...

Esse poema eu não conhecia! Obrigada!

maysa disse...

linda essa poesia! adorei!!