5 de abr de 2010

O pacote de ser chique e elegante

Meus pensamentos com botões agora compartilhados.
Eu não me acho chic,e só lembro de ter sido chamada assim pelas minhas irmãs, cunhadas e amigonas. Ah o maridón também. Mas estas pessoas só falam isso quando eu tô arrumada e bem arrumada por sinal. Então é no sentido da aparência, da forma de vestir.
Apesar da minhas pavulagens, acho que não sou pavão. Não tenho a elegância desse animal e nem gosto de chamar atenção.
Eu não me preocupo muito sobre ser chic. 
Mas afinal o que é ser chique e elegante?
O que eu vou falar, digo escrever, fazem parte de um pacote que bem sintonizado podem ser elegante e lindo como um pavão.
Salto alto, se depender dele, nunca vou tá nas alturas. Não sei nem andar e minha escoliose nunca me permitiu. Mas eu acho bonito.
Adoro um batom vermelho. Esmalte também. Será elegante? Depende da ocasião.

Escuto mais do que falo. Todo mundo fala que sou quietinha, mas tem dias que a matraca tá solta.
Já disseram que sou generosa. Mas sou pão dura.
Tento ser gentil com todas as pessoas.

Acho de última ou demodê ou deselegante:
Falar palavrões. Não sofro desse mal, pois quase não falo palavrões.
Se autodenominar chique ou fina.  É muito forçar a barra.
O pior que já conheço muita gente que se acha e se diz...
Discriminar e julgar as pessoas pela cor, religião, origem, etc.

Ser chic/elegante é muito mais que aparência. É ser o que é sem se preocupar em passar uma imagem que a pessoa não é.Por enquanto este é o meu pacote, ainda incompleto de ser elegante, chique ou fina.

Pacote da Glorinha Kalil sobre ser chique (somente alguns trechos)
Como é um guarda-roupa sucinto chic?
É um guarda-roupa composto de peças atemporais, de ótima qualidade, misturado às tranqueiras mais vagabundas da última moda.
Ser chic é quem entra em grandes costureiros, griffes...etc?
Chiqueria não tem nada a ver com poder aquisitivo e sim com poder inquisitivo. Requer: informação, antenação e um pouco de liberdade.
Quando você considera alguém chic?
Quando a pessoa vai um passo além do correto.

E no link abaixo tem uma reportagem sobre esse tema (de 2004) que achei bem interessante, especialmente com a definição de elegância do Raul Cortez (no final)
Quem tiver paciência de ver o vídeo são apenas 6 minutinhos e 40 segundos.
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM100444-7823-NA+COLUNA+COISAS+DO+GENERO+A+ARTE+DE+QUEM+SABE+SER+CHIC,00.html

O que você acha? O que faz parte do seu pacote?

3 Comente aqui:

Lunna disse...

Nossa, nunca pensei nessa questão, acho que ser chique é ser você mesma e agir como gostariam que agissem com você. No mais é desnecessário e desagradável também.
Ter estilo é algo complicado, leva anos para se encontrar algo que seja reflexo de si mesmo. rs
Beijos e boa semana

Camille disse...

Nao sei o que é ser chique,mas acho que é difernte de ser elegante. Chique melembra novo rico e eleganca me lembra uma nobreza de carater que nada tem de immperial,mas de berço. De criação bacana. Acho muito elegante quem escuta mais do que fala como voce diz que assim é voce. Eu tento equilibrar, gosto de escutar, gosto muito mesmo. Mas tambem falo pra caramba.
Beijos e fique com Deus,
Cam

Fernanda disse...

Rô, esse post faz-me lembrar um outro supostamente da autoria de Audrey Hepburn, que adoro. A essência do chic está realmente no "ser", não no ter.

Essa actriz para mim encarna o chic o mais possível; pela combinação exterior+interior.

Concordo com a definição dessa Glorinha: chic é um passo para além do correcto. Muito bem dito.

Bjos