1 de mai de 2008

Sobre minha viagem

"Por onde andei
enquanto você me procurava"

Eu viajei terça-feira (28) para Nuremberg para participar de uma reunião muito interessante. Foi uma viagem de trabalho, pois estava em nome da FIAN.

Fui sozinha e de trem. De Heidelberg até Nuremberg foram quase 3 horas e meia.Essa viagem foi muito importante pra mim, pessoalmente e profissionalmente também.

Eu nunca tinha viajado sozinha dentro da Alemanha e precisava vencer meus medos. Para algumas pessoas, isso pode parecer absurdo e talvez seja mesmo, mas a mente humana tem alguns mistérios...

Peguei todas as informações possíveis do meu trecho de viagem, horário, onde desceria e trocaria de trem, como teria que fazer ao chegar em Nuremberg, que ônibus pegar, onde descer, quanto tempo levaria até o local de destino e etc.

Eu falei com minha irmã em Belém, ela riu e perguntou, "tu já fizeste o crachá bem grande com o teu nome, endereço e com quem contactar em caso de se perder?"

Eu fiz quase isso. Anotei tudo em um papel. Coloquei o celular para despertar 15 minutos antes da parada do trem (tive medo de dormir na viagem e acordar em outra cidade).

Cheguei cedo na Estação e enquanto esperava o trem fiz minhas preces, especialmente pedindo que os pensamentos ruins não tomassem conta do meu ser:

"A viagem vai ser tranquila, eu vou chegar bem em Nuremberg, vou trocar de trem sem nenhum problema, eu não vou dormir na viagem, vai dar tudo certo, vai dar tudo certo, vai dar tudo certo..."

Ao chegar em Nuremberg, no local onde seria a reunião, enviei uma mensagem para o meu marido: "chegei bem!"

Na volta, já tava me sentindo. Peguei o primeiro trem em direção a Frankfurt e ao chegar lá enquanto procurava o portão onde saíria o meu trem para Heidelberg, descobri um trem que estava saindo em 5 minutos. Eu não pensei duas vezes, entrei no bendito, consegui um lugar para sentar (o trem estava lotado) e pensei "estou com sorte".
Cheguei em casa mais cedo, sã e salva. Acho que venci meu próprio medo.

Sobre a reunião
A reunião que participei foram com pessoas que trabalham em ONGs aqui na Alemanha, mas que têm projetos no Brasil e/ou apoiam projetos brasileiros. O nome desse grupo é Mesa Redonda Brasil.
Todas as ONGs têm em comum o Brasil, a preocupação com a miséria, a fome, a desigualdade social, a violação do direito humano, entre outras.
Nós vamos organizar um evento em dezembro aqui na Alemanha. Quando tudo estiver mais concreto eu divulgo aqui.
Por enquanto deixo o
link do KOBRA, que é a entidade de organização do Mesa Redonda Brasil. Lá tem algumas informações interessantes, ainda está escrito em alemão, mas algumas coisas em português.

Recadinho para Gracy e Célia
Obrigada pela força (empurrão) quando eu estava em dúvida se ia ou não ser voluntária na FIAN. Ser útil e continuar atuando profissionalmente, mesmo sem dindin, está me fazendo muito bem. Vocês tinham toda razão.

0 Comente aqui: