28 de abr de 2008

Abre aspas para a poesia

Eu vi essa blogagem coletiva e decidi participar porquê adoro poesias.

Foi díficil escolher o poeta, o poema/a poesia, já que adoro Drummond, Vínicius, Quintana, Neruda, Castro Alves e até o meu marido, Flavio Valente (ele já escreveu poesias lindas).

Mas optei por copiar e colar a poesia de Kanátyo Pataxó, já que este mês a minha pavulagem foi postar sobre indígenas.

Imagino que muita gente já deve está de saco cheio disso, mas eu não!:)
SOU ÍNDIO E TENHO ORGULHO DE SER ÍNDIO
Eu nasci índio, e quero morrer sendo índio.
Eu sou índio, porque sei dançar o ritual do awê.
Eu sou índio, porque sei contar a história do meu povo.
Eu sou índio, porque nasci na aldeia.
Eu sou índio, porque o meu sistema de viver, de pensar, de trabalhar e de olhar o mundo é diferente do homem branco.
Eu sou índio, porque sempre penso o bem para meu povo e todas as nações indígenas.
Eu sou índio, Pataxó, sou brasileiro, sou caçador, pescador, agricultor, artesão e poeta.
Enfim, sou um lutador que sempre procura a paz.
Sou índio, porque sou unido com meus parentes e todos aqueles que se aproximam de mim.
Sou índio, e tenho orgulho de ser índio
(Kanátyo Pataxó – O povo Pataxó e sua história.)
Poesia com amor - combinação perfeita
Eu também sou muito romântica e adoro uma história de amor, compartilho aqui com vocês uma linda história de amor ancestral entre dois povos indígenas.

CLAUDIA & JECINALDO

Índia Ticuna, Claudia virou mulher aos 12 anos. Em sua cultura, não há meio-termo: ou se é menina, ou se é mulher. Nem ela se sente à vontade para falar de algo íntimo como o motivo da passagem: a “primeira menstruação”. Olha para o lado, busca ajuda, mas acaba falando, envergonhada, as palavras em português. Ela fala a língua oficial brasileira com alguma dificuldade. Com pausas. Mas com ritmo. Sempre determinada.

Ela passou pelo ritual Ticuna da Menina-Moça com orgulho. E dor.
Continua aqui

As fotos do slide são do meu arquivo pessoal dos Guarani Kaiowá de Mato Grosso do Sul e do síte do CIMI (Conselho Indígenista Missionário)


A FIAN está desenvolvendo uma Ação Urgente, de envio de cartas ao Governo Brasileiro, em apoio aos Guarani Kaiowá de Mato Grosso do Sul, quem quiser participar desta campanha basta clicar neste link e mandar uma carta ao Presidente Lula pedindo explicações e justiça para os Guarani Kaiowá.

0 Comente aqui: