8 de jul de 2007

Ah @s Italian@s...

Essa semana que passou escutei muitas histórias sobre @s italian@s...cada uma!!!
Fiquei pensando quem teria mais malícia, brasileir@s ou italian@s?
Malícia, malevolência, esperteza, maladrangem, sei lá mais o quê...
É que brasíleir@s tem uma fama não muito boa por aí...
Mas o que escutei nesses últimos dias parece que quem deita na cama mesmo são @s Italian@s?
O que você acha Meire?
Resumindo um pouco do que escutei...
"Quem chega junto de mulheres brasileiras, pelo menos aqui na Alemanha, ou é Brasileiro ou Italiano." Italiano é tão bom ou melhor que os brasileiros na hora de passar a cantada.
Conversando com algumas brasileir@s que convivem com e entre italian@s, chegamos a conclusão que italian@s sempre querem tirar proveito e vantagem das situações até na desgraça.
Mas se é com brasileir@s, a coisa muda um pouco, pois brasileir@s também tem malevolência e não deixa por menos quando se trata de italian@s.
Italian@s por aqui adoram furar fila, vão chegando devagar, mas falando alto, rindo e quando menos se espera estão na frente da fila. Mas se tiver brasileir@s na fila pode-se ter um barraco...
Outro dia escutei da própria italiana que de vez em quando ela entra no bondinho e não paga.
Pra quem não sabe, nos ônibus, bondinhos, metrôs daqui da Alemanha, não têm catraca.
Quem controla a entrada de passageiros é a própria consciência. De vez em quando aparece um fiscal e pede seu bilheite.
O bilheite deve ser caribado dentro do ônibus em uma maquininha próxima as portas de entrada. Quem tem bilheite, semestral ou mensal não precisa carimbar. Se a pessoa não tiver o bilheite na hora que o fiscal solicitar, uma multa é aplicada a pessoas. Essa multa varia entre 30 a 40 euros.
Pois não é que a tal italiana contou que foi abordada pelo fiscal e sem bilheite, disse que não entendia o que fiscal falava, só que o fiscal começou a falar em inglês, ela continuou dizendo que não entendia, então ele puxou um papel dizendo que ela tinha que pagar uma multa no valor X. Este papel estava escrito em português, espanhol, italiano, russo, japonês, inglês, etc...
Como ela disse que era turista para o fiscal, pensando que ia pagar menos, quebrou a cara, a multa como turista tinha valor mais alto (não sei porquê).
Então finalmente ela contou a verdade, disse que morava aqui, era estudante para a multa ter valor reduzido.
Isso ela contou isso com o maior sorrisão na cara, e falando bem alto é claro sem a menor vergonha.
Ainda bem que toda regra tem exceção! E deve existir pessoas mais honestas por esse mundão afora independente do país de procedência.
Pelo menos eu acredito que tenha.

4 Comente aqui:

Meire disse...

Ro, infelizmente expertinhos existem, mas nao posso generalizar.
Como tem os brasileiros que vem pra ca' e estao sujando a nossa imagem (vide o q estao fazendo com os braisleiros q chegam pela Espanha), tem tb os italianos expertinhos, os franceses expertinhos, portugueses, japoneses (me deparei com um semana passada em Roma furando a fila do banheiro) e por ai vai...
bjs

.:Carola }i{:. disse...

HAHA, ih Rô, espertinhos tem em todas as nacionalidades... porém me deixa p•ta da vida qdo tem um aqui na minha área, ou nos jornais daqui, pq daí por causa de um, toda uma nação é 'carimbada' como sendo do mesmo tipo.
x

Jannine L'Amour disse...

É infelizmente sempre tem gente que acaba rotulando toda uma nação, eu sou do tipo que sempre acho que todo mundo é bom, até me provem o contrário, claro ;). Uma semana super para vc amiga. Um cheiro.

Ane disse...

Com certeza!Se existem pessoas de todas as nacionalidades que dão mal exemplo,nós brasileiros não fugimos a regra.Eu sou honesta até demais!Se puder vá lá no meu cantinho,tem festa lá!