11 de fev de 2015

Uma poesia do marido

Ro, Rose, Ane

Gracias a la vida, 
que me ha dado tanto,
Teu sorriso, teu encanto,
Energia luminosa, 
Que dos teus olhos emana,
Amo, amo, amo.

Carregar-te no meu colo
Aconchegar-me nos teus seios
Sentir o carinho de tua paz
            A doçura de tuas certezas
                As cores de tua beleza,
                   A magia de tuas sacadas
Amo, amo, amo.

É a vida vivida, sentida
É o caminho, juntos percorrido
É o cálice, é o cio
É o amor de uma, duas , três vidas
Eterno em cada momento
Contigo

Heidelberg, 10 fevereiro de 2015

Flavio Valente

12 Comente aqui:

Carla disse...

Lindo Flavio!!
Saudades de vocês dois!!

Elaine Pasquim disse...

Q lindo! Palavras doces, de uma pessoa maravilhosa para outra também maravilhosa!

Rosângela da Luz Matos disse...

Que tal organizar um livro deste blog?
Acho que está poesia já é a apresentação do Livro!
Bora lá queridos.
Abs
Rô do Chuí

sandra torres disse...

Ane, um bálsamo para a alma, perfeito! Parabéns Flávio, lindo, eu enxergo isso em vocês. Bjs

Ioyo disse...

Bravo!

Ioyo disse...

Bravo, Flávio, Valente!!!

Chant disse...

Uau! Arrasou!

Bjocas

Selma Lima disse...

Lindo!! Achei ótima a idéia do livro.Pense nisso Ane.Bjs

Selma Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flavio Valente disse...

Roseane é um poema. Só captei um pedacinho. Beijos

Maysa disse...

Flavio mandando mto beem! Lindo o poema..

Mara Knorr disse...

Que lindo! Voces dois sao demais! Bjs

Mara Knorr (amiga da Chant e Andreas)